Como fazer um forro drywall do tipo estuturado - R. Bassani
  +55 (41) 3377-1500

Como fazer um forro Drywall do tipo estuturado?


como fazer um forro estruturado em drywall

A instalação de forros Drywall oferece inúmeras vantagens. Além da redução de custos, ela permite maior rapidez de execução e a redução na geração de entulhos. O Drywall é constituído de chapas de gesso acartonado, que são parafusadas em estruturas de aço galvanizado ou em peças metálicas – também chamadas de perfis. Ele pode ser utilizado no acabamento, no rebaixamento de tetos ou na criação de elementos decorativos.

Há quatro tipos de forro de Drywall: estruturado, perfurado, armado e removível. Os três primeiros formam conjuntos monolíticos. Eles são montados a partir de placas de bordas longitudinais rebaixadas, que recebem tratamento nas juntas. Já o modelo removível tem sua instalação baseada em chapas quadradas ou tegulares. No post de hoje, vamos explicar como fazer um forro Drywall do tipo estruturado. Vamos lá?

Opção mais utilizada

No setor da construção civil, o forro de Drywall mais utilizado é o estruturado. Sua instalação segue as exigências do projeto arquitetônico ou de engenharia. Isto garante o respeito aos elementos como segurança, grau de exposição, integridade das vedações externas e localização de portal e janelas. O respeito ao projeto favorece ainda a redução de custos e evita problemas estruturais.

O forro estruturado é montado em estruturas metálicas, também conhecidas como tabicas lisas. Elas são fixadas na parede com o auxílio de parafusos e presas ao teto por tirantes chumbados, onde são instalados os reguladores ou niveladores.

A fixação da estrutura na laje superior e nas paredes laterais é realizada por meio guias, perfis, tirantes e suportes niveladores. O acabamento e a vedação das juntas é feita com fita e massa apropriadas. Em seguida, ocorre a pintura.

Etapas de instalação

Para a instalação do forro estruturado Drywall, são necessárias as seguintes ferramentas e instrumentos: trena, martelo, alicate, nível (laser ou bolha), parafusadeira, furadeira, estilete, linha de marcação de nível, lápis de carpinteiro e tesoura de corte de perfis metálicos.

Etapa 1

Com o auxílio da trena ou do nível, marque o alinhamento da parede. Estabeleça o posicionamento correto dos perfis metálicos e dos pontos de referência assinalados no projeto. Corte as chapas, sempre seguindo as medidas estabelecidas pelo arquiteto ou engenheiro. Para marcar a altura do forro na parede, utilize a mangueira de nível. O mesmo vale para os cantos das paredes.

Etapa 2

Use o fio traçante (ou de marcação) para assinalar todo o perímetro das paredes, definindo assim a altura em que o forro será instalado. Com a trena, meça o comprimento da parede e faça a fixação da tabica lisa para o suporte da placa do forro.

Etapa 3

Corte com a tesoura os perfis metálicos na mesma medida das paredes.

Etapa 4

Para a instalação dos perfis perimetrais, posicione a tabica de acordo com a marcação. Em seguida, faça a fixação com a parafusadeira na parede em todo o perímetro. As guias devem ser colocadas na parede com espaçamento máximo de 60 centímetros. Já a marcação para colocação dos tirantes de sustentação dos reguladores na laje do teto deve ocorrer com espaçamento de 60 centímetros e em linha reta. O alinhamento da guia superior instalada na laje deve acompanhar o do piso.

Etapa 5

Os tirantes devem ser posicionados com a mesma altura marcada nas paredes com a linha traçante, seguindo o mesmo comprimento do rebaixamento do teto. Depois de fixar os tirantes, dobre-os para que os reguladores possam ser pendurados na ponta.

Etapa 6

Faça a medição e o corte das tabicas lisas. Elas devem ser encaixadas no suporte nivelador de forma que permaneçam firmes. Os perfis são ajustados na altura do rebaixamento do teto.

Etapa 7

Com a parafusadeira, una as tabicas do teto com as fixadas na parede. Posicione os parafusos com distância de 20 centímetros entre si e a 10 milímetros da borda. Ponha a chapa Drywall e coloque os parafusos perpendicularmente nas tabicas. As instalações elétricas e de combate a incêndio ficarão embutidas na parte interna do forro. Em seguida, os responsáveis pela instalação dos dispositivos elétricos e de incêndio efetuarão os cortes no Drywall para passar os fios e colocar lâmpadas e sprinklers.

Etapa 8

A última etapa consiste na aplicação da camada inicial de massa nas juntas entre as placas de Drywall. Em seguida, coloque a fita especial sobre o eixo da junta, fazendo pressão com a espátula. Com o auxílio de uma desempenadeira, aplique nova camada de massa. Dessa forma, haverá um acabamento uniforme.

A rapidez e a facilidade de instalação do forro estruturado tornam o Drywall a opção mais indicada para construções e reformas. A baixa geração de entulho também favorece a escolha das placas de gesso acartonado.

Quer saber mais sobre instalação de forro estruturado Drywall? Tem alguma dúvida sobre o tema? Entre em contato conosco.


Categorias: Drywall, Forros em Drywall