Como fazer um composê de quadros? - R. Bassani
  +55 (41) 3377-1500

Como fazer um composê de quadros?


composê-de-quadros

Quadros são práticos e ótimos aliados na decoração dos mais diferentes ambientes. Organizá-los em uma composição pode, porém, ser mais complicado do que parece: exigindo além de criatividade, planejamento com relação aos tamanhos, cores e texturas. O mais importante é experimentar suas ideias e jogar com diferentes combinações, sempre levando em consideração o efeito que se deseja para o ambiente. Confira algumas dicas para organizar um composê de quadros na parede:

1. Escolha a parede e os tipos de quadro

O primeiro passo é selecionar a parede onde será instalada a composição. É importante lembrar que os quadros vão chamar a atenção no ambiente e também considerar suas dimensões para decidir o tamanho do composê. Dê preferência aos arranjos verticais para paredes altas. Já paredes largas pedem composês horizontais para preencher melhor o espaço. A altura ideal para quadros é de aproximadamente 1,60m (aproximadamente na altura dos olhos do observador). Caso sejam instalados acima de móveis, procure estudar as proporções para ele ocupar aproximadamente 2/3 da altura livre da parede, deixando de 10 a 20cm entre a base dos quadros e o móvel. É claro que o posicionamento dos composês depende da sua criatividade, do ambiente e da composição.

2. Defina o esqueleto da composição

Uma composição de quadros pode ser simétrica na forma de um retângulo, com quadros de mesmo tamanho, moldura e tema. Ou pode ser um arranjo assimétrico: com quadros de diferentes tamanhos posicionados de forma harmônica. Após definir o tipo de composição que mais se adapta ao seu ambiente, esboce um esqueleto da forma do composê. É importante, com a definição da parede e dos tipos de quadro, que você delimite um retângulo dentro do qual os quadros estarão abrigados.

3. Teste a sua composição

A partir do seu esboço, comece a fazer testes da sua composição. Uma boa dica é desenhar o contorno dos quadros sobre papel kraft e recortar seus tamanhos e formas. Colar os testes na parede e testar as diferentes composições são uma ótima forma de visualizar como o composê vai ficar e se ele vai se adequar ao ambiente. Definindo a configuração da composição, monte-a no chão para conferir se as cores e texturas dos quadros estão harmonizando. A harmonia entre os quadros pode se dar pela temática ou pela paleta de cores: abuse da criatividade e tenha sempre em mente o conceito do seu ambiente e a sensação que você deseja transmitir.

Para a fixação, recomenda-se que sejam utilizados pregos apenas para quadros não muito pesados. Buchas e parafusos servem para paredes de blocos ou tijolo, em que os pregos não encontram a resistência necessária. Porém, as paredes drywall, cada vez mais utilizadas na construção civil no Brasil, exigem alguns cuidados para pendurar e fixar objetos. Neste caso, devem ser utilizadas buchas especiais, conhecidas como “buchas para ocos”, que funcionam como uma espécie de guarda-chuva e se abrem quando introduzidas na cavidade. É importante estar atento também ao limite de carga da bucha: a fixação de objetos é de até 5kg e pode ser realizada com apenas uma bucha e um parafuso.

Para fazer um composê de quadros na sua parede drywall, leia o post “Como fixar objetos na parede de drywall”. E você, como organiza seus quadros? Compartilhe suas experiências nos comentários!


Categorias: Arquitetura, Decoração, Paredes em Drywall

Tags: