Cerâmica em paredes Drywall: pode ou não pode? - R. Bassani
  +55 (41) 3377-1500

Cerâmica em paredes Drywall: pode ou não pode?


ceramica-na-parede-de-drywall

A versatilidade de usos, a facilidade de instalação e a resistência mecânica são algumas das vantagens do Drywall que vêm contribuindo para que a tecnologia ganhe mais espaço na construção civil brasileira. O desenvolvimento da tecnologia relacionada a este sistema construtivo permitiu a ampliação de seus usos também nas áreas úmidas de projetos residenciais e comerciais, com a utilização das chapas de gesso acartonado RU – Resistentes à Umidade, indicadas pela cor verde. O Drywall permite a utilização dos mais diversos tipos de revestimentos funcionando da mesma forma que os sistemas convencionais com a vantagem de oferecer uma superfície lisa e pronta para o acabamento. Ainda assim, a utilização de revestimentos cerâmicos desperta dúvidas em projetistas e consumidores. Confira algumas informações e entenda como a tecnologia Drywall pode ser usada em cerâmicas em paredes:

1. Utilização do Drywall em áreas úmidas

As chapas de gesso acartonado verde, Resistentes à Umidade (RU), são produzidas especialmente para a utilização em áreas úmidas, como banheiros, cozinhas e áreas de serviços, uma vez que apresentam em sua composição silicone e aditivos fungicidas. Muito comuns nestes ambientes, os revestimentos cerâmicos podem ser utilizados em paredes Drywall e sua instalação se dá de forma semelhante aos sistemas construtivos tradicionais. A parede de gesso com revestimento cerâmico além de apresentar um excelente acabamento estético, tem ainda maior proteção contra a umidade.

2. Instalação de revestimento cerâmico em paredes Drywall

Os revestimentos cerâmicos podem ser aplicados diretamente sobre as paredes Drywall, após a secagem do tratamento das juntas entre as placas e do recobrimento das cabeças de parafusos. Recomenda-se a utilização de argamassa de assentamento flexível e desempenadeira dentada. Na instalação, a superfície da parede não deve ser arranhada para melhor aderência da argamassa: esta prática, comum entre os colocadores de cerâmica, danifica a superfície do gesso acartonado prejudicando o desempenho do sistema e a qualidade do acabamento. O rejuntamento deve receber atenção redobrada durante a instalação, principalmente, nas áreas de maior contato com a água, como chuveiros e banheiras.

É importante lembrar que a instalação de revestimentos cerâmicos somente pode ser realizada sobre as placas verdes RU. As placas ST, Standartd são utilizadas para áreas secas e forros e podem ser danificadas pela umidade da argamassa. Assim, caso deseje instalar revestimento cerâmico sobre uma parede Drywall construída com placas Standard, recomenda-se a contratação de um profissional para o revestimento desta com placas RU.

3. Impermeabilização

Assim como em qualquer sistema construtivo, a instalação de Drywall em áreas úmidas requer um projeto específico de impermeabilização do piso da base da parede. Recomenda-se a utilização de sistemas de impermeabilização flexíveis subindo a parede a uma altura de pelo menos 20 cm. Dependendo do sistema escolhido, é importante prever a vedação da folga entre a chapa e o piso com materiais, como o mastique. Caso o projeto de impermeabilização opte pela utilização de manta asfáltica, é recomendada a utilização de rodapé metálico para suporte.

Da mesma forma que para os sistemas construtivos tradicionais, a qualidade dos produtos utilizados para o revestimento das paredes Drywall e o emprego de mão de obra especializada influencia diretamente no resultado final e é essencial estar atento às recomendações dos fabricantes.

E você, já conhecia a possibilidade de utilização de revestimentos cerâmicos em Drywall? Compartilhe suas experiências conosco nos comentários!


Categorias: Arquitetura, Decoração, Drywall, Paredes em Drywall